Dermatologista dá dicas sobre recuperação dos cabelos após o verão

Sol, vento e excesso de água deixam os fios prejudicados


Geral - 22/04/2017
Cabelos lisos e sem processos químicos sofrem menos com o verão
Cabelos lisos e sem processos químicos sofrem menos com o verão - Créditos: Marcelo Matusiak
    A chegada do outono e a mudança de temperatura são os períodos em que as mulheres mais percebem como o verão prejudicou o seu cabelo. Porém, esse ressecamento pode ser tratado com muita hidratação e com reestruturação. O alerta é da Sociedade Brasileira de Dermatologia - Secção Rio Grande do Sul.
     - O ideal é sempre cuidar antes da agressão que ocorre no verão, com produtos que protegem a cutícula, que é a parte externa e mais danificada do cabelo. Além disso, é importante hidratar bastante com cremes específicos. No caso dos cabelos que não tiveram esse tratamento prévio, também é possível recuperar, com reidratação e reestruturação. Uma visita ao médico dermatologista é uma boa saída, pois o paciente saberá exatamente quais cremes são indicados para cada dano percebido - alerta a dermatologista Aline Donati.
     A dermatologista explica o motivo de algumas mulheres sentirem muito o ressecamento após o verão, enquanto outras percebem bem pouca mudança na estrutura dos fios.
     - Entre os mais diversos tipos de cabelos, dividimos os fios em dois grupos: aquele em que as mulheres e homens têm cabelos mais naturais, sem tinturas, tratamentos como progressivas ou outros processos químicos, grupo no qual também entram os cabelos lisos. Nestes casos, não é percebido um dano tão forte. Já aquelas pessoas com cabelos crespos, ondulados, com processos químicos, tinturas e até alisamentos sofrem mais com o sol, com o vento e com a água. Por isso, é essencial buscar ajuda de um profissional que auxilie na escolha dos melhores produtos para hidratação - destaca Aline Donati.
    A dermatologista esteve recentemente na Jornada Sul-brasileira de Dermatologia, promovida pela Sociedade Brasileira de Dermatologia - Secção RS (SBD-RS), falando sobre alopecia androgenética masculina e feminina.
Clique aqui para comentar
Para comentar, você deve estar conectado à uma dessas contas:



Comentários
Os comentários não representam a opinião do Grupo Redesul. A responsabilidade é do autor da mensagem.